terça-feira, 8 de agosto de 2017

Pamukkale - Turquia

Castelo de Algodão
Cheguei em Pamukkale a partir de Antália. A distância entre Antália e Pamukkale é de aproximadamente 220 quilômetros.  Essa percurso foi feito de ônibus e foi bastante tranquila e confortável. Para você ter uma idéia, a  distância de Istambul até Pumakkale é de aproximadamente 650 quilômetros! Levando em consideração que a Turquia é um País grande e que as cidades que são imperdíveis de se visitar  tem uma grande distância entre uma e outra (Istambul, Pamukkale e Capadócia)  recomendo que  estude detalhadamente a distância que você está a fim de percorrer por via terrestre, e se achar que é muito pesado, faça a opção pelo  aéreo!

Os voos internos da Turquia são bem em conta e você ainda ganha bastante tempo! No entanto, se você optar pelo terrestre  ainda consegue observar a paisagem , o povo  nômade da Turquia, os castelos,  uma vasta plantação de papoula pelo caminho  e de quebra ainda consegue ver a cordilheira de Taurus!
Castelo  visto da estrada Antalia-Pamukkale
Na minha singela opinião Pamukkale é o lugar mais impressionante, mais bonito, mais diferente e mais exuberante que eu já vi na vida. É maravilhoso demais e é conhecido como um lugar único no planeta! 
Alto do Castelo de Algodão
Existem várias piscinas no alto de uma montanha de mais de 200 metros de altura, e muito branca! Por isso o nome Pamukkale, que quer dizer: “Castelo de Algodão”. O guia contou que essa formação aconteceu devido à precipitação de carbonato de cálcio vindo das águas quentes da montanha!

Piscinas com água na cor azul

Aquelas piscinas branquinhas como neve e cheia de água azul é algo totalmente fora do que estamos acostumados a ver! É um convite a contemplação e a imaginação vai a mil!! 


Eu cheguei a imaginar mil coisas acerca de sua criação (desde extraterrestres até um devaneio da Cleópatra, rsss)

Referência a Cleópatra 

A visita lá só é permitida sem sapatos e, tem vários seguranças controlando o acesso. Eu vi uma senhora dar um piti lascado porque não queria tirar os sapatos para subir...e o segurança não deixou! Mas andar lá descalço não é ruim, o chão é bem lisinho e nem machuca os pés.




Subida do Castelo

Apesar de ser um local que dá para conhecer muito bem em um dia, é uma judiação e um desperdício dedicar somente um dia para conhecer esse lugar. Principalmente porque a área que fica o castelo de algodão (piscinas) tem um ponto de apoio para os turistas com restaurante, banheiros, lojinhas, museus e um sitio arqueológico logo na saída, também conhecido como Hierapolis! 

O Show da vida é ir no verão! Aí acontece como aconteceu comigo, você simplesmente cai de roupa e tudo naquelas piscinas!

Tanto Pamukkale quanto Hierapólis foram declarados Patrimônio Mundial pelo UNESCO em 1988.
Mas, vamos ao que interessa, vou detalhar como foi a minha passagem por lá. Ficamos hospedados no hotel Tripolis, bem pertinho das piscinas de Pamukkale e do centrinho da cidade. 

Piscina e vista do hotel
Como a temperatura estava por volta dos 40  graus, foi uma maravilha! Chegamos no finalzinho da tarde e aproveitamos a piscina do hotel que tinha uma vista linda para a montanha e o castelo de algodão.




Com relação a comida não gostei muito não! Aliás não gostei muito da comida da Turquia como um todo. No entanto, nesse hotel a coisa ficou bem ruim...rsss! Teve gente que curtiu, mas eu não! Uma coisa que me chamou muito a atenção é o hábito de comer tomate, pepino e talos de salsinha no café da manhã! Senti muita falta do pãozinho na chapa com um pingado!

Acordamos cedo e fomos logo conhecer esse lugar fabuloso e mágico.




Eu estava com receio de usar biquíni, pelo fato de ser Turquia e tal...Mas me arrependi até o último fio de cabelo! Todo mundo usa, não importa o tamanho. Por isso, ao ir até lá já se organize para estar com uma roupa de banho! Se não quiser ir vestida não tem problema, lá tem vestiário e armários! Veja o video abaixo, ele descreve bem esse lugar ESPETACULOSO!!


Para entrar nas piscinas é necessário pagar um ingresso no valor de 10 liras. E o local funciona todos os dias. Mas para tomar um banho romano e entrar na piscina onde Cleopatra tomava banho é mais caro, custo em média 32 liras para duas horas. No fundo dessa piscina tem algumas  colunas de mármore que caíram do templo de Apolo durante um terremoto fazendo com que os banhos se tornassem sagrados. A água além de ser considerada mineral é também termal já que brota do solo a uma temperatura bem morna.

É possível ainda fazer voos de  paraglider sobre o complexo! Minha frustação nessa viagem. Não consegui chegar nem perto, devido ao grande número de pessoas interessadas em voar sobre o castelo.




Se você estender sua visita ao parque até o fim de tarde, é capaz que você veja o  pôr-do-sol mais espetacular do planeta.




Depois que você aproveitou bem as piscinas, ainda é possível visitar o museu que tem ali (5 liras) e verá muita coisa legal. Depois é  partir para visitar Hierápolis, que é cidade romana do século II a.C.! Lá tem imponentes ruínas que nos ajuda a imaginar  uma  cidade romana nessa época e  o estilo de vida de seus habitantes.

Hierapólis

Bom, foi isso!!! Uma viagem inesquecível que com certeza voltarei e dedicarei no mínimo 04 dias para Pamukkale. Quer ir? É só me falar...AHH e não esqueci de seguir o blog...tem um botão seguir do seu lado superior direito!!!

Dicas:

1) Vá no verão da Turquia
2) Leve roupa de banho e toalha
3) Leve protetor solar
4) Não esqueça os óculos de sol
5) Jamais esqueça o protetor solar
6) Um dia é pouco demais
7) Se quiser voar de paraglider  procure o instrutor logo na chegada
8) Leve uma mochila pequena para guardar seus sapatos
9) Cuidado com o sol ao visitar Hierapólis (anda bastante e tem pouca sombra)
10) Visite o Museu que tem a



domingo, 30 de julho de 2017

Éfeso e Casa da Virgem Maria - Turquia

Antiga cidade de Éfeso
Chegamos em Éfeso a partir de Istambul! Pegamos um voo interno com destino ao aeroporto Adnan Menderes Aiport, em Izmir. E de lá um veículo que nos levou até a província de Esmirna na Turquia, onde estão praticamente todas as ruínas de Éfeso e a casa da Virgem Maria.

Entrada de Éfeso

E o que falar de Éfeso?  Depois de sair de uma cidade cosmopolita como Istambul, cheia de lojinhas, transito bastante intenso, o clima bem  mais ameno...chegar em Éfeso foi um tapa na minha cara! Tipo assim, acorda mulher! Presta atenção onde você chegou e quanta coisa maravilhosa tem por aqui….
Ruínas de Éfeso
Para você ter uma ideia a história de Éfeso começa a mais de 1.000 anos antes de Cristo! Contam que muitos povos já moraram lá. Ela foi libertada dos persas por Alexandre, o Grande, já passou pelo domínio Egípcio e pelos romanos! Ela já foi destruída por terremotos e disputas por outros povos (já foi disputada por árabes, turcos e bizantinos).  Somente em 1425 foi incorporada ao império Otomano. Pense numa mulher de queixo caído e arrepiada até o último fio de cabelo olhando para tudo aquilo?


Além do mais a cidade era bastante famosa devido ao Templo de Artemis, que era uma das sete maravilhas do mundo antigo! Foi nessa cidade que viveu o filósofo Heráclito e ela  já foi uma das maiores cidades do mundo! E em 2015 foi integrada na lista do Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Sentiu a força do lugar??


Pelo que a gente pode constatar apesar das reconstruções que o imperador Constantino fez,  a cidade acabou destruída. Assim a gente pode imaginar o que era a cidade através de suas ruínas!



É possível observar que passou por várias restaurações e por isso está bem conservada. 

Restauração logo atrás
A maioria das ruínas e dos monumentos estão ao longo de duas avenidas, a Curetes e a Mármore que também é cercada de colunas.

Rua de Mármore
Mas vamos realmente ao que interessa...Em como foi minha passagem por lá!  Essa visita eu classifico como IMPRESSIONANTE e IMPACTANTE. Apesar do sol escaldante, com uma sensação térmica acima dos 40 graus na sombra foi uma experiência muito bacana.



Todo o trajeto foi feito a pé através da Rua de Mármore. Entramos por um estacionamento que fica na entrada e saímos por outro lado, mais ou menos uns 02 quilômetros. O caminho não é tão longo e uma atração é bem próxima da outra, e tem bastante informações em inglês. Como não tive paciência de seguir o guia, tive que me virar para entender um pouco de cada ruína através das plaquinhas.

Placas Informativas
A força e a energia daquele lugar é simplesmente fantástica. Você quase consegue tocar toda a história que aquele lugar transmite!! É muito louco.



Bom, no percurso que fizemos foi possível observar uma das maiores atrações de lá que é a Biblioteca de Éfeso, que foi construída para abrigar 12.000 pergaminhos.  
Biblioteca de Celso

Ela foi concluída no ano de 117 DC. Veja abaixo o video que gravei lá, é bem simples, mas já dá para você ver o que tem por lá...




Outra atração que é muito louca e muito imponente é o Grande Teatro de Éfeso. Ele é considerado o maior da Turquia. Lá dentro é possível observar algumas seções. As inferiores e as superiores. Onde batia sombra ficava a nobreza e onde o sol batia de cheio era destinado ao povão. Lá eram apresentadas peças de teatro, concertos, debates políticos, filosóficos e religiosos. E FOI USADO TAMBÉM PARA BATALHAS DE GLADIADORES E DE ANIMAIS. 

Grande Teatro

Grande Teatro

Grande Teatro
Outro lugar  bastante curioso são as latrinas. Elas são dispostas lado a lado para uso coletivo. Aí não deu para não tirar essa foto, né?


Latrinas de Efeso

Esse passeio foi feito em praticamente 03 horas e meia. Saímos de lá e fomos visitar a Casa da Virgem Maria.




A casa da Virgem Maria está localizada no monte Koressos (também conhecido como monte Rouxinol em turco), bem pertinho de Éfeso... para você ter ideia tem aproximadamente 8 quilômetros de distância entre um e outro.

Existem fortes indícios de que essa casa tenha sido a última moradia de Maria, que teria sido levada lá por São João depois da crucificação de Jesus! Eu digo fortes indícios, pois ainda não existe confirmação de que essa casa tenha sido realmente a casa da Virgem Maria, no entanto, tudo indica que ela tenha passados seus últimos anos lá!


lateral da casa
Ninguém sabe ao certo onde Maria morreu, mas o que ouvi do guia é que uma freira teve visões a respeito dessa casa e a descreveu com muitos detalhes esse local. Tempos depois, foram encontradas ruínas nesse local, porém o seu corpo e o seu túmulo não foi achado.


entrada da casa
Mas a energia do lugar é tão forte e poderosa que eu realmente acredito que ela tenha sido habitada pela mãe de Jesus por um período de tempo, devido a emoção que nos desperta ao entrarmos lá. E não foi só de minha parte essa emoção! Consegui perceber muitas pessoas visivelmente impactadas pelo lugar!

Para mim foi uma honra ter a possibilidade de conhecer e ainda por cima entrar na casa dela. Fazer orações de agradecimento dentro da casa da mãe de Jesus é uma sensação indescritível. Parece que Eles estão te ouvindo e te acolhendo. Entrar naquele local já é uma prece!

A casa é simples e pequena, ela é feita de pedra, dois pequenos cômodos, em um deles tem um altar! A área externa é bem extensa e muito bem cuidada! Tem um jardim muito lindo, muitas arvores frutíferas. Por isso do lado de fora tem bastante sombra e uma vista muito bacana para o mar Egeu.


jardins da casa
Logo quando entramos na casa, no cantinho do lado esquerdo é disponibilizado gratuitamente velas para os fiéis acenderem do lado de fora, que tem um espaço destinado para as orações. 

fiéis em oração
Eu tive muita sorte de conseguir chegar e acompanhar uma missa ao ar livre!


Fora do santuário está localizada um "Muro de Pedidos" que os fieis utilizam para deixar suas mensagens e pedidos na forma de pequenos bilhetes de papel.

muro dos pedidos

muro dos pedidos
Uma fonte de água potável existe na área externa e alguns fiéis acreditam que a água dali tenha poderes milagrosos de cura ou de fertilidade. Lá você pode beber a água e também leva-las em garrafas.

fonte de água
Não é permitido tirar fotos e tão pouco filmar no interior da casa.

O local é bastante vigiado e tem uma segurança reforçada, com soldados armados logo na entrada.

De todas as visitas pela Turquia essa foi sem dúvida a mais EMOCIONANTE, pois foi possível uma conexão direta com o DIVINO no meio de muita beleza e fé!

De lá, partimos para o hotel para descansar e no dia seguinte partimos para PUMAKKALE. Que será o próximo Post!

Se você gostou do post,  tem um link do seu lado superior direito,  para seguir esse blog. Será um prazer ter você por aqui!

Um grande beijo e até o próximo post! Ah e não esqueça de comentar!

Dicas:


1) Leve filtro solar e um boné
2) Vá com sapatos confortáveis (você irá andar bastante)
3) Não esqueça de levar uma garrafinha com água (assim você bebe em Éfeso e enche na fonte da casa da Virgem Maria)
4) Leia sobre Éfeso antes de ir pra lá. Com certeza você ira aproveitar bem mais
5) É interessante seguir o guia para entender bem sobre a história...mas se por acaso você não tiver saco alugue uma audiodescrição.
6) É possível fazer os dois passeios em um dia
7) Preste bastante atenção dos detalhes! Esqueça o celular por alguns minutos e olhe com seus olhos e não pela lente do celular.
8) Na entrada e na saída tem lojinhas, é claro!
9) O preço do ingresso é 30 liras turcas por pessoa
10) Esteja preparado para andar bastante!

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Istambul - Turquia



Sempre AMEI a cultura turca! Tanto a sua culinária quanto a sua história...eu lia sobre as muçulmanas e seus hábitos de usarem a burca, via suas danças e a sua religião e ficava encantada...

Mulheres de burca no centro de Istambul
Sempre imaginei que assim que tivesse uma oportunidade seria um país que iria visitar.. No entanto, sempre tinha aquela perguntinha que todo mundo faz: Será que é seguro viajar para a Turquia? Com tantos atentados terroristas, tentativa de golpe de estado, tão pertinho da Síria...será que vale a pena? Confesso que fiquei um pouco balançada com tudo isso, mas depois de muito pesquisar e ler sobre o país acabei por perceber que uma viagem para o Rio de Janeiro pode ser muito mais perigosa do que ir até a turquia. 

Países como França, Inglaterra, Espanha também sofrem com o terrorismo...e convenhamos... os terroristas estão em todo lugar!  Estar no mesmo lugar, no mesmo dia, no mesmo horário de um atentado é como um raio cair em nossas cabeças ou o  avião cair. Então pensei: Seja o que Deus quiser...E Ele quis!!

Istambul está localizada na Turquia e é a antiga Constantinopla! É a maior cidade da Turquia e a quarta maior cidade do mundo em termos de população. Outro aspecto interessante é que a  economia da Turquia  está toda amparada no turismo, no comércio e na agricultura. Lá quase não tem fábricas. Eu vi muita plantação de papoula (que dá como erva daninha) e muitas oliveiras. A grande maioria dos seus habitantes é muçulmana, mas também tem cristãos e judeus por lá,  mais é muito pouco!  A capital da Turquia é Ancara, mais é em Istambul que tudo acontece. É um grande polo cultural, educacional e comercial.

polo comercial 

O que deixa Istambul mais atraente ainda é o fato de estar localizada  entre o estreito do Bósforo e o mar de Marmará, que separam a Ásia da Europa, fazendo com que Istambul seja a única cidade do mundo a ocupar dois continentes...louco né?

 
Bosforo
  
Na minha percepção, Istambul é uma cidade bastante segura, grande, com um transito complicado. Tem uma verdadeira tropa de elite de vendas. Eles são artistas do comércio e é difícil que eles percam negócio. Eles sabem encantar, seduzir e VENDER! E COMO OS TURCOS GOSTAM DE VENDER!!!!!

Pois bem, a cidade tem dois centros principais que estão do lado europeu: A praça Sultanahmet e a Praça Taksim. Vou falar bastante da Praça Sultanahmet, local onde conheci bem e que foi o hipódromo de Constantinopla, centro da cidade romana.
 
Praça Sultanahmet

Com relação ao dinheiro, tanto faz levar dólar como euro, os turcos fazem qualquer negócio. É melhor trocar seus dólares ou euros numa casa de cambio de lá para pequenos pagamentos...e sempre levar seu cartão de crédito internacional ou o travel money (cartão pré pago de viagem). Eu prefiro sempre esse último, porque é possível carregar pela internet e depois da viagem é só descartar. Não é necessário nenhuma vacina específica e você precisa estar com o passaporte em dia e com no mínimo 03 meses da data da sua validade na sua volta.


Outra dúvida é com relação as roupas. Que roupa posso usar em Istambul? Apesar de ser uma cidade com 90% de sua população muçulmana onde é possível observar as mulheres usando burca ou lenços coloridos na cabeça é perfeitamente possível ver as pessoas andando com roupas "normais", como calça jeans, baby look, shorts. Tudo vai depender de onde você  é e de que religião! Mas Istambul é uma cidade cosmopolita, então é possível ver de tudo!!

 
Pessoas andando no centro Istambul

Para chegar em Istambul partindo de São Paulo você deve ter consciência que permanecerá  dentro do avião por varias horas,  dependendo do voo!  (voo direto para Istambul sem escalas dura por volta de 12 horas) pela Turkish Airlines: https://p.turkishairlines.com/. Recomendo muito essa companhia! Adorei o voo, os serviços e toda a equipe de bordo. Muito legal mesmo.

Eu e minhas amigas no avião

O ideal para conhecer Istambul é dedicar 04 dias completos no mínimo! A cidade é tão vibrante e envolvente que você acaba dedicando muito mais tempo para as atrações do que imaginou. Você também deve levar em consideração o fato que o fuso horário deixa a gente meio tonta (eu sofro muito com isso) preciso de um dia inteiro para me recompor!

Essa viagem aconteceu em Julho de 2017, aliás acabei de chegar,  e ainda estou sob forte impacto das sensações que obtive por lá. É um lugar que consegue mexer com todos os nossos sentidos, principalmente com a audição, a visão  e o olfato.

Como classificar essa viagem? FABULOSA? ESTONTEANTE? MARAVILHOSA? Para mim seria pouco...diante de tudo que vivemos lá...mais arriscarei um ESPETACULOSO rsss. Foi realmente um choque de realidade, um amontoado de surpresas e um aprendizado de 8.000 anos em 15 dias.

Assim como os outros posts vou contar como foi a minha passagem por lá e também compartilhar alguns vídeos e fotos...Assim acredito que sua viagem para Istambul começará a partir de agora...

Dessa vez fomos em 04 pessoas: Eu, duas amigas e meu marido.

Eu e o Marcos (as amigas são aquelas do avião rsss)

Escolhemos o mês de julho por ser férias escolares (todos somos professores) então seria o único mês possível para a gente. Julho é verão em Istambul, e a temperatura é bastante alta, mas nada que não estamos acostumadas aqui no Brasil. No período em que ficamos por lá a temperatura variou entre 30 e 34 graus. Na minha opinião é muito melhor o verão do que o inverno em Istambul, porque o inverno lá é bastante severo aí não da para aproveitar muito, não é mesmo?

Pois bem, agora vamos realmente ao que interessa... Como cheguei até lá! Nesse caso em específico, resolvi comprar um pacote. Achei um pouco arriscado ir desempacotada. Mas depois cheguei a conclusão de que não precisava. Istambul está super preparada para receber turistas e é só ficar hospedado no lugar certo. Eu fiquei hospedada no Golden Tulip Istanbul Bayrampasa. Longe de tudo! Era longe do aeroporto, e longe da praça Sultanahmet que é onde tudo acontece. Quando você tiver a oportunidade de ir até lá, o ideal é procurar um hotel no centro chamado Sultanahmet, de lá você consegue visitar os principais pontos turísticos a pé.

O Legal mesmo é chegar a noite para acordar com o  PRIMEIRO AZAN DO DIA - UM CANTICO DE CHAMADO PARA O INÍCIO DA ORAÇÃO.  É realizada antes das cinco orações diárias dos muçulmanos e regido pelo anunciante de cada mesquita, e o chamado ecoa por toda cidade. Isso foi uma coisa que realmente me impressionou! Não estava preparada para isso...De repente comecei a ouvir uma cantoria...e foi aí que me dei conta de como é bonita a fé muçulmana. Esse vídeo abaixo tem um som aproximado...




O primeiro dia foi dedicado para conhecer o hipódromo, a Basílica de Santa Sofia , a Mesquita Azul e a Praça Sultanahmet com seu comércio local.

Como não gosto de excursões, resolvi fazer o passeio para o centro histórico da cidade sozinha...Percebi também que os taxistas turcos não sabem falar inglês...então ficava um pouco difícil a comunicação. Mas, era só pesquisar o roteiro e passar o endereço escrito para ele que dava tudo certo.

Lá na praça existem muitos voluntários turcos, que estão lá para auxiliarem os turistas. Eles falam inglês fluentemente e estão sempre dispostos  a fornecerem informações e até em caminhar conosco até o local pretendido!

Outro aspecto curioso é que uma das técnicas de vendas que percebi lá no centro onde tudo acontece (risos)..é que os comerciantes saem de suas lojas e ficam de olho nos turistas que chegam. Eles conversam muito, nos acompanham em todas as visitas e depois nos levam para conhecer as suas lojas e tomar um turk çayi (chá turco) que é uma delícia. Ele pode ser servido quente ou frio, e acredite, é muito difícil se desvencilhar de um vendedor turco depois que você entrou na loja dele. Veja o Ramassan,  um comerciante que conheci na frente da Santa Sofia e me mostrou praticamente todo o centro de Istambul.



O primeiro ponto que conhecemos lá foi o Obelisco Teodósico que foi feito no Egito e levado até o  Hipódromo, que fica na própria  praça Sultanahmet , que também está na  frente da Mesquita Azul.

Obelisco Teodósico
Depois fomos até a  Basílica de Santa Sofia, que é um dos principais pontos turísticos de Istambul. É um monumento turco erguido há mais de 1.500 anos. Chama-se Sofia, porque deriva da palavra "sophos" que significa "sabedoria".

 
Basílica de Santa Sofia
 Ela foi construída em 537 e era a maior igreja do Império Bizantino. Em 1432 se transformou em uma mesquita e em 1935, Ataturk, a transformou em um museu. Em 1985 foi declarada como patrimônio mundial pela UNESCO!


  
Lá dentro é realmente impressionante!  Como já foi igreja católica e também mesquita ela mistura elementos das duas religiões, como santos e painéis escritos em árabe!

 
 Santos e painéis escritos em árabe

Possui grandes luminárias que chamam muito a atenção pela beleza e grandiosidade.




Lá tem um fluxo de pessoas muito intenso e dá para perceber que são de diversas partes do mundo.


Outra coisa incrível são os seus mosaicos. Eles são maravilhosos!






Dentro do museu tem uma vasta galeria, que você pode subir e observar os seus vitrôs e o revestimento todinho de pedra!

Eu sentada em um vitro na galeria
Depois foi só atravessar a rua que já estávamos na Mesquita Azul, também conhecida como Mesquita de Sultanahmet ou Blue Mosque.

 
Mesquita Azul
Ela foi construída entre 1606 e 1616 para superar a vizinha Santa Sofia em grandiosidade e beleza. Ela é conhecida como Mesquita azul devido aos mais de 20 mil azulejos que a cobrem.

azulejos acima
Ela tem muitos minaretes e é considerada um dos principais cartões postais de Istambul. O legal é que a entrada é gratuita, porém só é possível entrar após as orações, e por ser uma mesquita, é preciso tirar os sapados para entrar e as mulheres devem cobrir o cabelo em sinal de respeito. A própria mesquita se encarrega de fornecer as roupas adequadas para entrar lá.

 
Cabelos cobertos
 
Roupa fornecida pela mesquita
Depois foi a vez de conhecer o comércio local. Muitas lojas bacanas e o  que vi por lá me fez se apaixonar ainda mais pela Turquia. Muitas joalherias, lojas de doces,  lojas de couro, tapetes, cerâmicas...com preços incríveis e de muita qualidade.

 
Loja de doces

Loja de doces

Até o vendedor de sorvete é uma atração em Istambul...Ele brinca com os clientes, faz muita graça e malabarismos para entregar o sorvete.



A noite fizemos um mini cruzeiro com jantar pelo Bósforo!  O estreito de Bosfóro separa a parte europeia da asiatica! E ainda conseguimos observar vilas, palácios e fortalezas otomanas. Simplesmente SENSACIONAL.




O barco nos levou até o Mar Negro, passando sob pontes e mansões a beira mar, e ainda proporcionou uma vista sensacional de Istambul.

 
Passeio de barco pelo Bosfóro
 Teve DJ, espetáculo com dança tradicional turca e dança do ventre.



 Um mestre de cerimônia maravilhoso! Comida de boa qualidade e uma balada ao final.


A balada no barco foi tão legal que a gente não resistiu e caiu na pista!




No outro dia o bicho pegou de vez. Foi a vez de conhecermos o famoso Gran Bazar! É o maior e mais antigo mercado coberto do mundo e tem mais ou menos 5.000 lojas. Lá vende de tudo e mais um pouco, desde louças, bijouterias, jóias, tapetes, cerâmicas)....

 
Eu no Gran Bazar
Eu simplesmente ENLOUQUECI lá...principalmente com as jóias!!! Muitas pedras e prata e um preço muito legal. Ainda mais depois que aprendi a pechinchar...aí lascou de vez...Além de conseguir ótimos descontos ainda ganhei vários brindes!!! rsss. Os turcos adoram negociar e como eu sou muito sorridente consegui coisas incríveis por lá. Usei muito a calculadora para mostrar o valor que estava disposta a pagar para eles!! O que é mais engraçado é que a princípio eles ficam bravos...querem brigar..depois se transformam em seus amigos de infância!! rsss. Dê uma espiadinha no vídeo gravado lá...


Os caras são bons negociantes, no entanto depois de umas 04 horas por  lá é possível que você tenha uma dor de cabeça  lascada de tanto negociar...

Muitos comerciantes de lá falam o português melhor até que o inglês.

As mulheres precisam tomar muito cuidado, pois eles são muito galanteadores e não se importam  em chegar muito perto, tocar no seu cabelo e dizer coisas que não estamos acostumadas por aqui...Portanto, é sempre bom manter uma distancia segura se estiver sozinha na loja.

Outra visita imperdível é na Cisterna, onde ficam as galerias e tuneis que serviram para armazenar a água da cidade na época do Imperío Bizantino e que continuam intactas até hoje.

Tem muita coisa ainda para se  fazer em Istambul, tudo vai depender do seu tempo e também do seu bolso, tem o mercado de especiarias, as várias mesquitas, os cemitérios, os museus...enfim é uma viagem na história da humanidade que vai te encantar do início ao fim!

Depois de vivenciar tudo isso,  embarquei para Izmir, com destino a Kusadasi no mar Egeu. Esse será meu próximo post!

Espero que tenham gostado e que as dicas possam lhe ajudar de alguma forma! Então só me resta dizer: MERHABA!

Dicas:

1) Hospede-se no centro denominado Sultanahmet
2) Aprenda a negociar
3) Dedique no mínimo 04 dias para conhecer Istambul com calma
4) Leve uma graninha a mais (você irá se empolgar com certeza)
5) Cuidado com os taxistas (é melhor colocar no waze) para você não ser enganado
6) Mulheres: Cuidado redobrado ao ficar a sós com os comerciantes
7) Outra coisa importante. Tire muitas fotos e filme bastante
8) Não esqueça de usar maquiagem para sair bonita nas fotos (prime é muito bom)
9) 01 lira turca equivale a 01 real (fica fácil entender o valor das coisas)
10) Você sempre irá encontrar um brasileiro por lá!